terça-feira, fevereiro 24, 2015

Ana Carolina - Resposta da Rita - Part. Chico Buarque




Resposta da Rita

Ana Carolina

Não levei o seu sorriso
Porque sempre tive o meu
Se você não tem assunto
A culpada não sou eu

Nada te arranquei do peito
Você não tem jeito faz drama demais
Seu retrato, seu trapo, seu prato,
Devolvo no ato pra mim tanto faz

Construí meu botequim
Sem pedir nenhum tostão
A imagem de São Francisco
E aquele bom disco estão lá no balcão

Não matei nosso amor de vingança
E deixei como herança um samba também
Seu violão nunca foi isso tudo
E se hoje está mudo por mim tudo bem.


( Chico Buarque:
A Rita levou meu sorriso
No sorriso dela
Meu assunto
Levou junto com ela
O que me é de direito
E Arrancou-me do peito
E tem mais
Levou seu retrato, seu trapo, seu prato
Que papel!
Uma imagem de são Francisco
E um bom disco de Noel

A Rita matou nosso amor
De vingança
Nem herança deixou
Não levou um tostão
Porque não tinha não
Mas causou perdas e danos
Levou os meus planos
Meus pobres enganos
Os meus vinte anos
O meu coração
E além de tudo
Me deixou mudo
Um violão )


Fonte: www.youtube.com


A MULHER CONQUISTA O DIREITO AO SUFRAGIO ( DIREITO AO VOTO) EM 24 DE FEVEREIRO DE 1932

Foi o início da nossa conquista por cidadania. Porém, até hoje, ainda não alcançamos para nós mulheres a CIDADANIA PLENA. Tem muita luta pela frente.


Instituído no Calendário Oficial do Governo Federal pela Lei nº 13.086 de 2015, o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil celebra um dos maiores avanços nos direitos políticos da história do país: a garantia do voto das mulheres em 1932, no governo de Getúlio Vargas, por intermédio do código eleitoral.
Garantindo os fundamentos para que – 78 anos e dois regimes ditatoriais mais tarde – a primeira mulher fosse eleita para a Presidência da República, a abertura ao sufrágio feminino é um entre vários avanços institucionais demonstrando que a democracia não nasce pronta, mas se faz e se aprimora a cada novo dia.
Fonte: Comissão de Anistia do Ministério da Justiça

 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Reposta da Rita 
Autorias: Ana Carolina / Edu Krieger
Interpretação: Ana Carolina

Não levei o seu sorriso
Porque sempre tive o meu
Se você não tem assunto
A culpada não sou eu.


Nada te arranquei do peito
Você não tem jeito faz drama demais
Seu retrato, seu trapo,seu prato,
Devolvo no ato pra mim tanto faz.


Construí meu botequim
Sem pedir nenhum tostão
A imagem de São Francisco
E aquele bom disco estão lá no balcão.


Não matei nosso amor de vingança
E deixei como herança um samba também
Seu violão nunca foi isso tudo
E se hoje está mudo por mim tudo bem.


Se hoje podemos nos expressar de forma independente e, também decidir com liberdade foi  em função de uma luta ferrenhas das SUFRAGISTAS
24 de fevereiro. Há 82 anos acontecia a conquista do voto da mulher no Brasil
Lutamos! Resistimos Conquistamos!