quinta-feira, outubro 19, 2017

La Manuela - Documentário - Audiovisual


LA MANUELA é um documentário sobre uma experiência de exílio e de reinvenção, contada de forma íntima e afetuosa pela diretora Clara Linhart, amiga de infância da ativista franco-brasileira Manuela Picq Lavinas.
No dia 13 de agosto de 2015, em Quito, no Equador, durante uma manifestação que marcava o fim da Marcha da Confederação de Nacionalidades Indígenas, ela e seu companheiro, o líder indígena Carlos Perez Guartambél, foram detidos pela polícia. Naquela mesma noite, Manuela teve seu visto revogado e foi presa. `Teve que partir do país onde vivia há 10 anos, deixando sua vida, sua casa, seu trabalho e seu amor.


LA MANUELA da diretora Clara Linhart, co-produção LUZCA com a Gamarosa Filmes, está entre os longas selecionados em competição do 13º Panorama Internacional Coisa de Cinema, e terá sua estreia mundial em Salvador!


@lamanuelafilme


domingo, outubro 15, 2017

domingo, outubro 08, 2017

Aborto Seguro - Pela Descriminalização do Aborto

Perigoso não é abortar, mas sim abortar ilegalmente, sem segurança e conhecimento!



 Você sabia que o Brasil está entre os países com a legislação mais restritiva do mundo e que, portanto, mais mata mulheres indiscriminadamente?
No Uruguai, onde o aborto foi legalizado em 2012, o número de morte de mulheres em decorrência do procedimento zerou e o número de abortos cai a todo ano. Para se ter uma ideia, de 2012 até 2013 a quantidade de abortos caiu de 33 mil para 4 mil. Outros países como Portugal comprovam essa tese.


Os efeitos posititos de tratar o aborto como uma questão de saúde pública são muitos e o impacto acontece, principalmente, na vida das mulheres negras e pobres - maioria entre as vítimas fatais porque não possuem recursos financeiros para garantir um aborto sem risco de vida.
Quer saber mais?
Conheça o Tamo Junta: serviço de informações telefônicas sobre aborto seguro, segundo os protocolos médicos e de saúde internacionais. 
SEGUNDAS e QUARTAS: 9h às 12h / 15h30 às 18h30
SÁBADOS: das 9h às 13h

terça-feira, setembro 12, 2017

Lançamento da Virada Feminista Online Pela Legalização do Aborto!



Mais de 90 coletivos lançaram em agosto o#AlertaFeminista chamando a atenção da sociedade civil para os ataques de setores ultraconservadores ao direito à cidadania plena das mulheres. Eles estão avançando com Projetos de Leis (PLs) e Propostas de Emendas Constitucionais (PECs) que visam impedir a interrupção da gravidez inclusive nos casos já permitidos por lei no Brasil.

O lançamento do Alerta foi uma das iniciativas das organizações e coletivos que integram a Frente Nacional pela Descriminalização e Legalização do Aborto no Brasil. Além dele, o movimento e várias outras mulheres estão organizando também uma programação de 24 horas online para ampliar o debate sobre o tema. A Virada Feminista Online#PrecisamosFalarSobreAborto 24 h aconteceu pela primeira vez ano passado e engajou cerca de 3,9 mil pessoas em torno de diversas falas públicas que foram feitas através de vídeos ao vivo no Facebook.

A Virada é uma forma de dar visibilidade ao argumento feminista em defesa da legalização do aborto, visto que recaem sobre o aborto muitas visões fundamentalistas e punitivistas que ignoram as consequências da criminalização da interrupção da gravidez na vida das mulheres, principalmente das mulheres negras. A ilegalidade mata.

Por isso a segunda edição da Virada Feminista Online pretende combater os mitos sobre o aborto e, ao mesmo tempo, promover um debate responsável sobre como enfrentar a realidade a partir de uma perspectiva feminista de redução de danos e cuidado para com as mulheres que nunca deixaram e não vão deixar de abortar por conta da criminalização da prática.

A programação oficial acontecerá a partir dos primeiros minutos do dia 27. Na madrugada, começarão as 24 horas ininterruptas de falas de ativistas, especialistas, organizações, coletivos e pessoas públicas. SOS Corpo, Grupo Curumim, Think Olga, Ativismo de Sofá, Blogueiras Feministas, Católicas pelo Direito de Decidir, Rede Feminista de Juristas, Catarinas, ANIS - instituto de bioética, Instituto Patrícia Galvão, Lady’s Comics, Silvia Badim, Camila Giugliani, Sônia Coelho, Melânia Amorim, Clair Castilhos, Carol Rossetti e outras já são nomes confirmados para o dia 27.

Este ano a segunda edição será realizada em dois momentos. Além da Virada, teremos um aquecimento com o intuito de incentivar a mobilização em torno do tema para que mulheres de todas as regiões se organizem e promovam ações de rua no dia 28 de setembro, dia de luta pela descriminalização do aborto na América Latina e Caribe.

O esquenta acontecerá no facebook nas noites dos dias 11 a 13 de setembro com a participação de Djamila Ribeiro com Joice Berth, Lúcia Xavier, mulheres do Intervozes, Karina Buhr, Elisa Lucinda e Maria Betânia Ávila.

Toda essa programação tem como objetivo fomentar não apenas o debate sobre a descriminalização e legalização do aborto, mas dar visibilidade para os ataques sórdidos que estão sendo feitos pela bancada fundamentalista aos direitos das mulheres e, com isso, incentivar maior articulação das forças feministas que, desde #ForaCunha e da#PrimaveraFeminista, têm demonstrado enorme força política. A Virada Online, acontecerá, portanto, um dia antes do Dia Latino Americano e Caribenho pela Legalização do Aborto para que o movimento ocupe as ruas no 28 de setembro.

Link para o Esquenta: 

sábado, setembro 09, 2017

Curso Direito e Gênero: Lei Maria da Penha na Prática - Setembro de 2017


Por Mônica Aguiar 

TamoJuntas realizará em Salvador a segunda edição do curso Direito e Gênero: Lei Maria da Penha na Prática . 
O curso conta com parceria da Escola Superior da Advocacia da OAB/BA, e será realizado  nos dias: 25, 27/09, 02 e 04/10 . 

Esta segunda edição é aberta para todas as profissionais, a única exigência é que seja mulher. As inscrições estão abertas até 25/09/17, e ou até as vagas encerrem, são 55 vagas.

A organização TamoJuntas, presta assessoria multidisciplinar (jurídica, psicológica, social e pedagógica) gratuita para mulheres em situação de violência, visando o fortalecimento das mulheres a partir de conhecimento, com divulgação de conteúdos sobre direitos da mulher através das redes sociais e em eventos. 

Fundada em 2016, já realizou várias atividades que  dialogam diretamente com setores da sociedade  sobre as desigualdades que as mulheres negras estão submetidas, além da promoção e  aprimoramento no  conhecimento de várias profissionais de  direito sobre seus deveres em ajudar a combater a violência praticada contra as mulheres. 

As atividades  que são multidisciplinares já foram desenvolvidas em vários estados: Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Piauí, Maranhão, Pará, Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. 
Como: - Assistência multidisciplinar á mulheres em situação de violência, mutirão de tendimento Lei Maria da Penha, curso violência de gênero: aspectos Jurídicos, sociais e psicológicos, rodas de diálogo, curso direito e gênero: lei Maria da Penha na prática.

segunda-feira, setembro 04, 2017

10 fatos surpreendentes sobre meninas de 10 anos

Publicado em 12 de abr de 2017

Enquanto meninos e meninas de todo o mundo enfrentam enormes desafios, a discriminação de gênero aumenta os riscos e encargos para as meninas. Próximo da idade de dez anos, milhões de jovens se encontram pressionadas por violações de direitos humanos como o trabalho doméstico, o casamento infantil e a falta de educação formal. Saiba mais nesse vídeo e em https://nacoesunidas.org/?p=121226

Imagem de capa do vídeo: Rosita, do quarto ano, vive na Albânia. A grande maioria dos jovens de 10 anos vive em países em desenvolvimento. Foto: UNFPA/Barcroft Media/Nake Batev Música: purple-planet.com

segunda-feira, julho 31, 2017